in

Pastor que orou e pediu a morte de Paulo Gustavo será processado por homofobia

Reprodução/Instagram

O pastor da Assembleia de Deus de Alagoas, José Olímpio, pode ter sérios problemas com a Justiça após zombar da corrente de oração pedida pela família e por amigos do humorista Paulo Gustavo. Dezenas de entidades LGBTQIA+ e também alguns outros grupos defensores dos direitos humanos anunciaram que vão processar na Justiça o pastor que declarou estar orando pela morte do ator, que está internado em estado grave há mais de um mês após ser diagnosticado com Covid-19.

Publicidade

O pastor questionou o fato de muitas pessoas estarem orando pela recuperação do humorista; “Eu oro para que o dono dele o leve para junto de si”, disse ele em suas redes sociais nesta semana. José Olímpio já apagou a publicação depois de toda a repercussão negativa que teve o seu comentário.

A nota assinada pela Aliança LGBT diz que crimes como esse devem ser enquadrados na tipificação da LGBTfobia, com punições mais rigorosas e severas baseadas na lei de combate ao racismo de n. 7.716/2018. 

Publicidade

Paulo Gustavo está internado desde o início de março e, hoje, se encontra intubado na Unidade de Terapia intensiva, fazendo tratamento por ECMO, em que a oxigenação é feita por um pulmão artificial fora do corpo, que dá um descanso para que o órgão do paciente possa se regenerar.

Publicidade

Os fãs e amigos do artista seguem orando para que ele possa se recuperar logo. Nomes como Danilo Gentilli, Tatá Werneck, Marcos Veras, Ivete Sangalo e Thales Bretas, marido do comediante, sempre postam mensagens positivas nas redes sociais esperando que o artista volte logo para casa.

Publicidade

Publicidade

Escrito por Jean Marangoni

Influenciador digital responsável pelas páginas 'Mussum Sinceris' nas redes sociais, trabalho também com jornalismo online há 3 anos. Para sugestões entre em contato: jeanmarangoni@gmail.com