in

Após vencer a Covid-19, cantora sofre ataque cardíaco e morre

IG

O mundo artístico, mais uma vez, está de luto após a morte da famosa cantora Mita Haque, vencedora do prêmio Ekushey Padak. A morte da artista foi anunciada nas redes sociais pelo seu genro.

Publicidade

Ela deu seu último suspiro por volta das 6h20 de domingo no Hospital Especializado de Bangladesh. Os médicos de plantão a levaram para a Unidade de Terapia Intensiva mais acabou morrendo”, disse Mostafiz Shahin. Ela tinha 59 anos.

Mita testou positivo para Covid-19 em 25 de março. Ela ficou internada no Hospital Especializado de Bangladesh até o dia 31 de março. As autoridades do hospital a liberaram depois que ela negativou para Covid-19 há quatro dias.

Publicidade

De acordo com o genro da vítima, na tarde de sábado ela passou mal e foi levada para uma unidade médica, onde sofreu um derrame e um ataque cardíaco e morreu. O corpo da cantora foi encaminhado para a organização cultural de Chhayanat, onde seus colegas, alunos e admiradores prestam suas últimas homenagens a ela.

Publicidade

Ela foi enterrada em Manohariya, de Keraniganj ao lado dos túmulos de seus pais. O presidente Abdul Hamid e a primeira-ministra Sheikh Hasina expressaram profunda tristeza pela morte da cantora Mita.

Publicidade

A artista nasceu em 1962. Ela foi considerada uma das melhores artistas de Bangladesh Betar. Ela também serviu como chefe do Departamento de Rabindra Sangeet em Chhayanaut Sangeet Bidyayatan, em Dhaka. Durante sua carreira artista ela lançou 14 álbuns solos lançados da Índia e 10 álbuns lançados em Bangladesh. Ela foi premiada com Ekushey Padak em 2020 por suas contribuições para a música.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Francisco Nunes

Barbeiro profissional.