in

Após a morte do príncipe Philip, rainha Elizabeth sente um ‘grande vazio em sua vida’, diz filho do casal

Fiona Hanson/PA via AP/Arquivo

Após uma missa, neste domingo (11), Andrew, filho da rainha Elizabeth II e do príncipe Philip, disse que a morte de seu pai, dois meses antes de completar seu centenário, deixou um “grande vazio” para a vida da rainha, que era sua esposa há 73 anos.

Publicidade

“É quase como se perdêssemos o avô da nação e sinto muito, apoio minha mãe, que provavelmente está sentindo isso mais do que qualquer outra pessoa”, acrescentou o terceiro filho do casal.

Andrew, de 61 anos de idade, muitas vezes visto como o filho preferido da rainha, deixou a família real no ano de 2019 por conta de sua amizade com o financista americano Jeffrey Epstein, acusado de exploração de menores.

Publicidade

Na ocasião do funeral do príncipe Philip, o retorno do príncipe Harry a Londres aumentou a expectativa a cerca de uma possível reconciliação e reunião familiar após a ida do herdeiro do príncipe Charles para os Estados Unidos.

Publicidade

Enquanto isso, o ex-primeiro-ministro John Major afirmou à BBC que esperava uma diminuição nos atritos o quanto antes e que considerando a dor compartilhada por todos os membros da realeza esta seria a oportunidade ideal para isso.

Publicidade

Já o príncipe Charles afirmou neste sábado (10) que tanto ele quanto o restante da família real sentem muita falta de Philip, seu pai, a quem ele deu a descrição como uma pessoa muito especial.

O principe Philip era conhecido por seu alto comprometimento com a monarquia e o seu país. Sua morte marca uma grande mudança para os britânicos, que estão acostumados a ver a soberana Elizabeth acompanhada por seu marido em todos os eventos.

Publicidade

Escrito por Higor Mendes

Redator com três anos de experiência, apaixonado por história da Segunda Guerra Mundial, política, futebol e curiosidades em geral.