in

Ex de Tom Veiga desabafa sobre os filhos do ator: ‘Não existia carinho, ele se sentia um caixa eletrônico’

Reprodução/Record TV / TV Globo

Em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, da Record TV, a ex-mulher do ator Tom Veiga, Cybelle Hermínio, falou sobre o testamento deixado pelo intérprete do Louro José e ainda sobre como era a relação entre ele e os filhos.

Publicidade

De acordo com Cybelle, o próprio Tom Veiga teve a ideia de fazer o testamento, pois conhecia os filhos: “O que eu quero dizer é que não existe esse carinho, não existia esse carinho de pai. Ele se sentia um caixa eletrônico“. Cybelle ainda afirma que tem como provar que era esta a relação entre o colega de Ana Maria Braga e seus filhos do outro casamento.

Terceira esposa de Tom Veiga, ela ainda negou que tenha agredido o ator. A acusação foi feita por familiares e funcionários do artista.

Publicidade

Discussão com bebida alcoólica

Cybelle ainda relatou na entrevista que os dois discutiram em uma ocasião, onde ele teria abusado da bebida alcoólica: “Quando eu vi que ele estava entornando a garrafa de vinho, literalmente, em pouquíssimo tempo, e estava indo pegar outra, eu não permiti”.

Publicidade

Alessandra Veiga, outra ex mulher do ator falou sobre o suposto episódio de agressão, afirmando que ele tinha vergonha sobre ter sido agredido pela ex e que teria pedido para manter segredo sobre o caso.

Publicidade

O ator, de 47 anos, morreu e deixou quatro filhos Adrian e Alissa, do casamento com Alessandra, e Diego e Amanda, da relação com Cristina Rilco. As entrevistas completas ainda serão exibidas pela Record TV no Domingo Espetacular do dia 11.

Enquanto existe toda uma disputa em torno da herança de Tom, Ana Maria Braga se prepara para anunciar o novo coapresentador de sua atração. Ele substituirá o Louro José, personagem que Tom deu vida por mais de 20 anos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.