in

Em áudio enviado a amigo, 3 dias antes de falecer, Tom Veiga pediu ajuda: ‘Não pretendo morrer esta semana’

Instagram | Tom Veiga | Rede Globo

A morte de Tom Veiga, intérprete de Louro José, está gerando polêmica nas últimas semanas. O ator faleceu no dia 1 de novembro do ano passado após ser vítima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral). De acordo com o Jornal Extra, à época, Tom estava recém-separado da ex-mulher Cybelle Hemínio da Costa Veiga e já tratava sobre assuntos do divórcio de forma legal.

Publicidade

Porém, o ator faleceu antes de se separar legalmente da ex. No testamento, Tom Veiga deixou metade de seus bens para a empresária, e a outra metade para seus 4 filhos. Uma reviravolta sobre o documento aconteceu nesta semana. Um amigo divulgou áudios recebidos de Tom 3 dias antes de sua morte.

Nos registros, o intérprete de Louro José pede ajuda ao amigo para que ele seja sua testemunha em cartório. Na troca de mensagens, Tom deixa claro que deseja anular o testamento e retirar Cybelle de seus beneficiários. O ator afirmou que estava muito ocupado naquela semana, mas que quando retornasse ao Rio de Janeiro, gostaria da ajuda do amigo para tratar na anulação do testamento.

Publicidade

Fica sossegado. Não pretendo morrer esta semana, não”, disse o colega de Ana Maria Braga em tom de brincadeira, 3 dias antes de falecer. Alessandra Veiga, que foi casada com Tom por cerca de 15 anos, afirma que ambos estavam reatando a relação quando o ex faleceu. Ela e os filhos brigam na justiça para se tornarem inventariantes do testamento do ator.

Publicidade

Cybelle Hemínio deletou suas redes sociais no dia da morte de Tom e retornou há poucos dias. Em seu perfil no Instagram, a empresária afirmou que ainda não superou a dor de perder o ex-companheiro e que continuava orando para que ele fosse intercessor na Terra. Tom e Cybelle ficaram casados por menos de um ano.

Publicidade

Publicidade
Publicidade
Publicidade