in

Do ‘lixão’, pai de Juliette detona aqueles que humilham a filha

Montagem: i7 Network

Ao se pronunciar pela primeira vez sobre a filha e seu confinamento, Lourival Feitosa, pai de Juliette Freire do BBB 21, declarou que a filha tem que ficar na casa até o fim, basta, segundo ele, ter Deus no coração e aquele “povo que a humilha”, se referindo aos demais confinados, se levanta, só para cair. 

Publicidade

Lourival, de 62 anos, é proprietário de uma simples oficina mecânica especializada em motocicletas, onde apenas atende aos clientes mais antigos. O local, que a própria Juliette chama de “lixão”, lhe traz muitas recordações da sua infância e adolescência fica na Rua Joaquim Nabuco 57, no bairro de José Pinheiro, em Campina Grande, na Paraíba.

Mesmo sem esconder a desordem e a bagunça, Lourival não se intimida em afirmar que o seu estabelecimento é organizado e arrumadinho e não se parece nem um pouco com um “lixão” como Juliette afirma, orgulhoso que todos os homens da família trabalharam no local e três deles permanecem no ramo.

Publicidade

O Fiat Palio que o mecânico possui e o chama de coroinha, se tornou uma atração à parte no local, pois além de estar um tanto amassado, possui várias avarias e para manter o porta malas aberto, ele recorre a um cabo de vassoura. Para evitar multas, a placa foi apagada propositadamente. Lourival garante que apesar dos problemas, o veículo se mantém andando bem.

Publicidade

Quando Lourival e a mãe de Juliette se conheceram, ele vinha de um casamento fracassado e a guarda de quatro filhos. Dessa união, além da sister, o casal teve outra filha, que faleceu aos 17 anos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Bruno Tálamo

Bruno Tálamo é jornalista de formação e, atualmente, colunista do programa A Tarde é Sua da RedeTV!. Começou a carreira como locutor de rádio até migrar para a televisão. Com passagens pela Band e RecordTV, é considerado uma das principais revelações do colunismo de celebridades.
Siga no Instagram: @brunotalamo