in

Morre cantor sertanejo de dupla querida após complicações da Covid-19 e público fica arrasado: ‘Doença maldita’

UOL/Montagem

Nesta semana, o cenário artístico perdeu mais uma de suas estrelas. Faleceu, após complicações do novo coronavírus, um querido e talentoso cantor, que atuava na área da música sertaneja. O público ficou arrasado com a notícia e lamentou.

Publicidade

O cantor em questão é Diego Argenton, de 28 anos de idade. O paranaense, que morava na cidade de Assis Chateaubriand, a 574 quilômetros de Curitiba, foi acometido pelo coronavírus e precisou de uma leito de UTI, mas não conseguiu a tempo e seu caso foi se agravando, até que ele faleceu.

De acordo com informações relatadas por parentes, no mesmo dia em que faleceu, Diego descobriu ser portador de diabetes. O cantor teve como sintomas fadiga e falta de ar, além de vomitar cada vez que se alimentava.

Publicidade

Ainda de acordo com parentes de Diego, ele foi ao médico diversas vezes e recebeu medicamentos sem que fosse diagnosticada sua condição de diabetes. Como a medicação não surtia efeito, a família achou que seria melhor interná-lo em uma Unidade de Terapia Intensiva.

Publicidade

Eles tiveram que ir para outra cidade, pois onde moram não havia vaga de UTI. A família de Diego ficou horas em busca de uma leito na Unidade Intensiva e encontraram na cidade de Toledo. Infelizmente, após demora nos exames, não foi possível transferir o artista a tempo.

Publicidade

Por meio das redes sociais, diversos internautas demonstraram tristeza pela perda de Diego logo após a divulgação da morte do cantor: “Descanse em paz“, comentou um. “Doença maldita“, acrescentou outro. Não foi informado quando ocorrerá o velório e o sepultamento do sertanejo.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.