in

Após criticar Bolsonaro, Adriana Araújo deixa a RecordTV e desabafa: ‘lutei por preservar a dignidade’

Reprodução/Record TV

Através de suas redes sociais, a jornalista Adriana Araújo anunciou que deixou a Record TV, emissora na qual trabalhava há 15 anos. A informação foi divulgada pela jornalista nesta sexta-feira, 19. Por meio dos Stories no Instagram, Adriana divulgou um longo texto para se despedir e disse que, em meio à crise sanitária, ela optou por se posicionar ao lado da ciência e da vida.

Publicidade

A jornalista diz ter lutado para preservar a dignidade profissional, da qual ela diz não poder abrir mão. Adriana diz ainda que sempre lembrará de quem caminhou ao seu lado durante sua trajetória na emissora. “Lutei por preservar a dignidade”, disse Adriana Araújo. 

Vale lembrar que Adriana Araújo saiu da RecordTV após ela ter se posicionado publicamente no fim de 2020, quando chegou a criticar a cobertura feita pela emissora em relação à pandemia da Covid-19. Na época, a jornalista também cobrou ações do governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), amigo pessoal do dono da RecordTV, Edir Macedo.

Publicidade

Na emissora, Adriana Araújo realizou diversas reportagens especiais, atuou como âncora do Jornal da Record, e ainda realizou grandes coberturas jornalísticas, como por exemplo, as Eleições e os Jogos Pan-Americanos.

Publicidade

Em julho do ano passado, Adriana passou a integrar a equipe de profissionais do Repórter Record Investigação. Agora, com a saída do jornalista, Roberto Cabrini passará a ocupar o seu cargo no programa.

Publicidade

Vale lembrar que no dia 8 de janeiro, o R7 já havia revelado que a jornalista estava se preparando para respirar novos ares, já que já estava em negociação com um outro veículo de comunicação.

Publicidade
Publicidade
Publicidade