in

Revoltado com descaso, Luciano Huck pressiona por ‘CPI da Pandemia’ contra Bolsonaro: ‘não podem sair impunes’

Reprodução – Globo / Montagem – RD1

Luciano Huck criticou novamente o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), no entanto, desta vez o apresentador fez diferente das suas declarações anteriores. Isso porque, além de puxar a orelha do presidente, Huck ainda divulgou um abaixo-assinado para que seja criada uma CPI em Brasília.

Publicidade

O título do abaixo-assinado é CPI da Pandemia, e a ideia do apresentador global é que o documento acumule milhares de assinaturas, para que assim, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-RO), não tenha outra alternativa a não ser dar início a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) contra Bolsonaro.

Usando o seu perfil oficial no Twitter, Luciano Huck disse que o governante (Bolsonaro) é contra vacinas e máscaras, além de promover aglomerações e zombar das vítimas do coronavírus. Diante disso, o apresentador diz que o presidente possui uma responsabilidade direta sobre a tragédia que está em curso no Brasil.

Publicidade

No site que está sendo usado para coletar as assinaturas, um texto lamenta o número de mortes causadas pela Covid-19 no país desde março de 2020, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) decretou a pandemia.

Publicidade

No texto, é ressaltado que atualmente o Brasil vive uma situação catastrófica, isso considerando os mais de 270 mil brasileiros que morreram vitimas do vírus. Além disso, também é ressaltado o fato de que a cada semana a média móvel de mortes pela doença bate novos recordes, e ainda que o sistema de saúde de diversos estados está prestes a entrar em colapso diante do aumento no número de internações.

Publicidade

Mesmo não citando os nomes de Bolsonaro e do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, os responsáveis pela criação da CPI afirmam que os responsáveis pela situação do país “não podem sair impunes”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade