in

Elle Brasil celebra 50 anos de carreira de Bob Wolfeson com Bethânia, Mano Brown e Anitta

Jornal de Brasília

O fotógrafo brasileiro Bob Welfeson ganhou destaque na edição especial da Revista Elle Brasil desse mês de março que junta capas icônicas fazendo um ‘encontro’ entre nomes grandes da música brasileira, como Mano Brown, Maria Bethânia e Anitta. A edição luxuosa chegou às bancas e nas principais livrarias com cinco capas comemorativas.

Publicidade

Bob está completando cinco décadas de carreira, por isso, as cinco capas trazem trabalhos feitos a partir das lentes do fotógrafo que conseguiu se consagrar em diversos gêneros, desde o nus, passando por diversas publicidades, além do universo da moda e das artes em geral.

São mais de 70 páginas com cliques deste que é um dos mais renomados nomes da fotografia. Fazem parte também da edição nomes como Thaís Araújo, Jojo Todynho, Deborah Bloch, Chay Suede, Laura Neiva. Além disso, o fotógrafo clicou nus de Jesuíta Barbosa e Luiza Brunet, que também entraram na edição comemorativa.

Publicidade

Entre esses nomes consagrados, alguns ganharam destaques pelas entrevistas exclusivas que acompanham a revista. Anitta, por exemplo, abriu o jogo sobre os abusos sexuais, a cultura do cancelamento e as cirurgias plásticas realizadas. Já Mano Brown relembra nesta edição toda sua trajetória falando abertamente da sua visão política atual. O novo álbum de canções inéditas também marca a entrevista realizada com Maria Bethania, que narra sua relação com Caetano Veloso e também seus medos e crenças acerca da sua fé e sua vida.

Publicidade

O público também recebe nesta edição informações sobre a vida do fotógrafo ao longo dos 50 anos de carreira, tudo exposto de forma detalhada ao amigo de adolescência Serginho Groisman. 

Publicidade

Anitta revela na edição, por exemplo, a conclusão que tem sobre a memória do brasileiro. A cantora alega que o país tem uma memória curta no sentido que alguém pode “salvar o mundo” e fazer coisas incríveis, mas basta cometer um erro para que toda a parte boa da sua vida seja deletada da mente dos brasileiros. No contraponto a cantora observou, por meio dessa entrevista, que o contrário também é comum. Ela cita casos em que a pessoa pode ter matado alguém, mas se faz uma coisa boa depois isso basta para as ruins caírem no esquecimento e ser colocada em evidência pelas últimas atitudes, Assim, Anitta afirma na entrevista que o Brasil, muitas vezes, tem uma visão extremista sobre as coisas.

Já Bethânia considerou em suas falas ao logo da edição que, apesar dos 74 anos, ainda se sente uma menina. Ele revela ainda seu gosto pelos adereços, pela “arte de criola” e narra seu gosto pelo universo da moda. A cantora revela que só tem usado branco nesta pandemia e que a cor, principalmente nesse momento, tem trazido um frescor de limpeza e harmonia em sua vida. Ela abriu o jogo sobre seu cotidiano nesse período turbulento e diz que, desde 13 de março de 2020, saiu de casa apenas para gravar seu novo álbum. Ela afirma que nunca teve vaidade suficiente para pintar seus cabelos e citou Fernanda Montenegro: “envelhecer traz dificuldades, dores em nossa vida, mas a outra opção é muito pior, né?”, citou Bethânia, parafraseando a atriz. 

Mano Brown também tem destaque numa super entrevista realizada às vésperas de completas 51 anos. O rapper revela os tempos de revolta na vida ocasionados pela sua percepção das desigualdades sociais e fala sobre o atual estado que se encontra. “De coração mais leve”. Ele revela o fascínio pela descoberta acerca da sua ancestralidade etíope a partir de um exame recente de DNA e muito mais. A edição já vendo sendo aclamada pela crítica especializada.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Alessandro Lo-Bianco

Passou pelas redações da BandNews, Editora Abril, Jornal O Dia, Rádio CBN, Jornal O Globo e RecordTV. Autor de 11 livros, é atualmente colunista do programa A Tarde é Sua da Rede TV! Tem nove prêmios de Jornalismo, dois cachorros e é pai de menina.
Instagram: @AlessandroLoBianco