in

Cantor sertanejo querido pelo público morre de Covid-19; ele estava obeso

A música sertaneja está de luto. Morreu nesta sexta-feira o cantor Paulo Sérgio, vítima da Covid-19. O artista estava internado na Clínica Campo Grande, em Campo Grande, capital do Mato Grosso do Sul, desde o dia 6 de março. O quadro de saúde se agravou.

Publicidade

Paulo Sérgio sofreu três paradas cardíacas e não resistiu. O fato de ele ser obeso o colocava no grupo de risco para a doença causada pelo coronavírus. Algumas comorbidades podem tornar o efeito da Covid-19 sobre o corpo mais severo, obesidade, hipertensão e diabetes estão entre as doenças.

Paulo Sérgio deixou três filhos. O mais novo deles nasceu a apenas um mês. O cantor é mais uma das mais de 270 mil vítimas fatais da Covid-19 no Brasil. Em todo o mundo, mais de 1,5 milhão de óbitos foram registrados desde o ano passado. O Brasil é o segundo país com mais mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

Publicidade

Publicidade

Paulo Sérgio iniciou a carreira em 1995 cantando ao lado de Marco Aurélio. Em 1997, a dupla gravou o primeiro disco e lançou sucessos como Deita no Meu Colo, Escuta e Deusa Menina. Eles são considerados um dos pioneiros do chamado sertanejo universitário. Em 2012, 17 anos depois do começo de carreira, a dupla se separou.

Publicidade

Após a morte de Paulo Sérgio, Marco Aurélio se manifestou nas redes sociais. “Perdemos um grande cantor. Ele fez bastante pela música, pela cultural regional, ajudou bastante gente, sempre dava a mão. Era um cara de alma boa. Além disso, era excelente primeira voz”, disse. O cantor também pediu para que as pessoas se cuidem porque o vírus mata.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!