in

Querida cantora gospel morre de Covid-19 e último adeus tem que ser rápido

Reprodução Música na Web

A Covid-19 continua a fazer vítimas por todo o Brasil. Nas últimas semanas, a média de mortes em decorrência da doença causada pelo coronavírus está acima de mil. Os números altos colocam o país na segunda posição do ranking de óbitos em todo o planeta.

Publicidade

O Brasil já registrou mais de 250 mil mortes por Covid-19. Os Estados Unidos, primeiro colocado, já ultrapassaram a marca de 500 mil. Em todo o mundo, mais de 2,5 milhões de pessoas perderam a vida por causa do coronavírus desde o ano passado.

No último domingo (28), morreu a cantora gospel Selma Gonçalves, após ter complicações por causa da Covid-19. A artista estava internada desde o dia 18 de fevereiro em um pronto-socorro de Cuiabá, capital do Mato Grosso, de acordo com informações divulgadas pelo G1.

Publicidade

Josyane Gonçalves, filha da cantora que era bastante conhecida na região onde morava, Selma foi internada com problemas respiratórios. Como a situação era delicada, a mulher foi direto para a unidade de terapia intensiva (UTI). Na semana passada, a cantora gospel apresentou melhora em seu quadro clínico.

Publicidade

No fim de semana, a situação mudou para pior e Selma voltou a ficar em estado grave. No domingo, ela não resistiu e morreu. A morte causou comoção entre familiares e amigos. Na segunda-feira, o corpo de Selma foi sepultado.

Publicidade

Apenas alguns familiares e membros da igreja onde ela congregava compareceram. Devido à pandemia do coronavírus, os sepultamentos estão seguindo as recomendações dos órgãos sanitários municipais, estaduais e federais.

Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!