in

Funcionário da Record faz comentário racista e homofóbico em foto de Bolsonaro

Record

O jornalista José Filho, que trabalha na TV Cidade, afiliada da Record no estado do Ceará, recebeu uma bronca ao vivo da emissora hoje (27), depois de ter publicado alguns comentários de teor racista e homofóbico em uma foto do presidente Jair Bolsonaro no Instagram. A emissora de Edir Macedo afirmou que não permite e repudia esse tipo de comportamento. A vítima dos ataques está processando o jornalista, que apresenta o programa Cidade 190.

Publicidade

A confusão começou por causa de um post da Revista Ceará na rede social, no qual aparecia o presidente do Brasil e a comitiva que estava com ele em uma visita que ele fez ao estado. Na publicação, o funcionário da Record comentou: “tanta basta junta numa foto que travou o feed”.

Em seguida, alguns apoiadores de Bolsonaro fizeram críticas ao comentário e rebateram. Entre aqueles que ficaram ofendidos estava Bruno Ferreira, que provocou o profissional dizendo para ele comprar um iPhone, que daria certo.

Publicidade

Nervoso, o apresentador começou a responder e seus comentários repercutiram rapidamente. José Filho comentou dizendo: “preto, pobre e homossexual, que não respeita de onde veio e ainda defende odeia gente igual a ele”. Na sequência, o jornalista deletou as publicações e deixou seu perfil privado no Instagram.

Publicidade

Bruno entendeu como uma ofensa e disse que o texto era racista e homofóbico. Ontem(26), ele procurou à delegacia para registrar um Boletim de Ocorrência, procurou seu advogado para processar o funcionário da Record. O Notícias da TV procurou a Record, mas, a emissora não quis comentar o assunto.

Publicidade
Publicidade