in

Polícia apreende eletrônicos de PC Siqueira e conversas antigas vêm à tona: ‘Na verdade, eu sou pedófilo’

Reprodução: Freepik / Notícias da TV - Fotomontagem por Vieira Filho

O mês de junho de 2020 ficou marcado na vida do youtuber Paulo Cezar Goulart Siqueira, mais conhecido como PC Siqueira, que viu seu nome envolvido em um escândalo de pedofilia. Após supostas conversas protagonizadas por PC serem divulgadas na web, nas quais o youtuber teria compartilhado fotos de uma criança de apenas seis anos, o caso passou a ser investigado pela Polícia Civil, o que fez com que Paulo Cezar desativasse seu canal na plataforma de streaming do YouTube.

Publicidade

Oito meses após o início das investigações, PC Siqueira teve seu computador, HD externo, celular, videogame e outros dispositivos eletrônicos apreendidos para perícia. Na investigação, realizada pela Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC), da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, o youtuber saiu ileso.

O caso conta com relatórios divulgados pelo Instituto de Criminalística, que apontam a ausência de evidências capazes de incriminá-lo. De acordo com os peritos do caso, PC Siqueira não armazenava, nem compartilhava fotos de conteúdos pornográficos, tampouco conversava sobre o tema com outras pessoas ou pesquisava sobre o assunto em sites.

Publicidade

Entretanto, em uma conversa, cuja data não foi exatamente identificada pela polícia, encontrada no computador do youtuber pelo aplicativo QQ, bastante popular no início dos anos 2000, PC Siqueira teria dito: “Na verdade, eu sou pedófilo” e “Tenho essas coisas para atrair menores de idade“.

Publicidade

No entanto, as frases teriam sido retiradas de um contexto jocoso, sendo a primeira proferida após a internauta com quem PC conversava ter dito que sua carteira tinha desenhos de bichos e mostrar para o youtuber a cópia de seu antigo RG, de quando ainda era menor de idade. Já a segunda foi dita após PC mostrar seu quarto pela webcam, onde brinquedos foram identificados pela usuária do aplicativo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade