in

Após punição da Justiça, Flordelis passa mal e é internada; estado de saúde da pastora é desconhecido

Agência Brasil - Reuters

A deputada federal Flordelis dos Santos de Souza (PSD-RJ) foi hospitalizada novamente na noite desta terça-feira (23). Suspeita de ordenar o assassinato do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, a parlamentar acabou sendo afastada do cargo de deputada federal. A decisão foi anunciada horas antes pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro. As informações foram reveladas pelo jornal Extra. 

Publicidade

Flordelis, que já havia sido hospitalizada na última semana, ficando inclusive fora da votação que decidiu a manutenção da prisão do deputado federal Daniel Silveira, foi levada para um hospital em Niterói. Até o fechamento desta matéria, não havia mais informações acerca do estado de saúde da pastora. 

Horas antes da ida de Flordelis ao hospital, desembargadores da 2ª Câmara Criminal do Rio decidiram suspender a parlamentar das funções de deputada federal na Câmara. 

Publicidade

A medida será encaminhada até à Câmara dentro de uma prazo máximo de 24 horas. A Casa decidirá pelo afastamento ou não de Flordelis. Também na última terça, o Conselho de Ética da Câmara instaurou um processo para analisar a conduta da parlamentar. O colegiado tem um prazo de 90 dias para decidir se ela perderá o mandato ou não. 

Publicidade

Por um fio

Suspeita de participação no assassinato do marido, Flordelis ainda não foi presa por conta da imunidade parlamentar, como não houve o flagrante de crime inafiançável, a pastora não pôde ser presa. Contudo, se de fato perder o cargo de deputada federal, a parlamentar corre sérios riscos de ser presa.

Publicidade

Negando veementemente ser a pessoa que ordenou o assassinato de Anderson do Carmo, Flordelis utiliza desde o ano passado uma tornozeleira. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade