in

Esposa de cantor que também morreu por Covid-19 era técnica de enfermagem e estava no final da gravidez

G1

Internados juntos no dia 8 de fevereiro após serem diagnosticados com a Covid-19, o casal formado pelo cantor André Junio, de 34 anos, e a técnica de enfermagem Tammy Ferreira, de 33 anos, não resistiu às complicações da doença. A morte dos dois e do bebê, já que a profissional de saúde estava em gestação, gerou forte comoção.

Publicidade

Funcionária do Hospital de Queimaduras em Goiânia, ela morreu na última quarta-feira (17), dois dias antes do marido. Grávida de 7 meses, Tammy ainda foi submetida a uma cesária pela equipe médica que tentava salvar a vida do bebê, que também acabou não resistindo. André Junio, popularmente conhecido como Juninho, morreu sem saber que havia perdido a esposa e o filho, que se chamaria Joaquim, por complicações da Covid-19.

Em nota, o hospital em que Tammy foi atendida, informou que houve um grande esforço para tentar salvá-la, mas a morte não foi evitada:  “médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e técnicos se empenharam ao máximo na tentativa de reversão do quadro de dela”, disse a unidade.

Publicidade

A técnica de enfermagem deu entrada no hospital com 40% do pulmão comprometido, enquanto o esposo estava com 70% de comprometimento do mesmo órgão. 

Publicidade

Comovente

Sem saber da perda da esposa e do bebê, Juninho teve uma piora no seu quadro clínico um dia depois, sendo necessário a intubação. Em estado gravíssimo, o artista tinha um quadro de baixa pressão arterial e vinha sendo medicado para a manutenção dos sinais vitais. Na tarde da última sexta-feira (19), no entanto, ele acabou não resistindo. 

Publicidade

André Junio foi sepultado neste sábado (20), sob forte comoção. O cortejo, limitado apenas a parentes e amigos mais próximos por conta da pandemia, percorreu diversas ruas de Goiânia até chegar no Cemitério Parque. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade