in

Médico explica detalhes do transplante de pulmão em ator mexicano devido à Covid-19

Televisa

Nesta semana o ator mexicano Toño Mauri, conhecido por novelas como Teresa e O Privilégio de Amar, precisou se submeter a um transplante duplo de pulmão após ficar cinco meses lutando contra a Covid-19 em um hospital.

Publicidade

O ator, que de acordo com médicos e os familiares, não tinha nenhum problema de saúde e levava uma vida saudável, teve graves complicações após ser infectado com o coronavírus. A princípio, o ator pensou que fosse só um resfriado, mas com o passar dos dias precisou ser internado. Seus filhos e esposa também foram diagnosticados com Covid-19 na mesma época, mas se recuperaram da doença.

O portal El Universal conversou com o médico Ernesto Juárez León, especialista em transplantes de pulmão, que contou detalhes da delicada cirurgia que Mauri precisou se submeter. De acordo com o profissional, o transplante de pulmão é um procedimento delicado de alto risco e que só deve ser feito como último recurso quando alguém fica com uma sequela grave de um problema pulmonar.

Publicidade

“Realizar um transplante de pulmão é uma tarefa que requer muitos exames porque precisa ver como estão funcionando os demais órgãos do paciente. O objetivo do transplante, na realidade, é tirar o paciente de uma enfermidade crônica, mas ele vai ganhar uma nova enfermidade, que vai permitir que ele viva, porém ele vai ser um paciente pra sempre, que necessita de acompanhamento porque tem que cuidar do novo órgão”, declarou o médico.

Publicidade

Doutor Ernesto salientou que esse tipo de cirurgia tem sido evitado atualmente, pois se trata de um órgão que tem um pouco de dificuldade para adaptação, além de ser delicado os cuidados necessários para sua manutenção pós cirúrgica.

Publicidade

“Os demais órgãos são mais fáceis de se adaptarem ao corpo quando comparados ao pulmão, que é um órgão muito difícil de se controlar. Um exemplo é a pneumonia por Covid-19, que resulta em uma grande resposta inflamatória e tem sido muito difícil de tratar”.

Ernesto Juaréz ainda disse que a cirurgia dura só duas horas, mas a recuperação é extremamente lenta. Entretanto, Toño Mauri teria ficado cerca de nove horas na mesa de operação, de acordo com informações divulgadas pelo programa de TV El Gordo y la Flaca. Não há informações oficiais sobre o motivo da demora do procedimento.

Publicidade

Escrito por Guti M

Redator de entretenimento e curiosidades