in

Flordelis presta depoimento e admite, pela primeira vez, que sabia de plano macabro para matar o marido

Nesta sexta-feira (18), mais uma audiência sobre o assassinato do pastor Anderson do Carmo foi realizada no Rio de Janeiro. O marido de Flordelis foi executado a tiros em junho do ano passado dentro da residência em que morava com a família em Niterói. Segundo as investigações, um plano macabro para tirar a vida do pastor já vinha sendo arquitetado.

Publicidade

Dois dos filhos de Flordelis já estão presos pelo crime, e outros familiares também foram indiciados, inclusive a deputada. De acordo com o Jornal Extra, em depoimento prestado nesta sexta (18), Flordelis fez uma revelação inédita sobre a morte do marido.

A deputada confessou que sabia da existência de um plano entre os familiares para executar o pastor, mas continuou negando que tenha envolvimento com o crime. O Ministério Público aponta Flordelis como mentora intelectual do crime baseado em provas e depoimentos de inúmeras testemunhas.

Publicidade

A religiosa falou que chegou a alertar o marido sobre supostos planos para sua morte. “A primeira pessoa que mostrou essa mensagem ao meu marido fui eu. Pedi para ir a uma delegacia. Ele sentou comigo e falou que ele resolveria, pois não queria exposição com o nome dele. Matar meu marido seria destruir minha própria vida”, desabafou a deputada.

Publicidade

Flordelis contou, ainda, que um de seus filhos que está preso, Lucas dos Santos, chegou a lhe mostrar uma mensagem de texto que teria partido de seu próprio celular pedindo a morte de Anderson. Segundo a deputada, sua filha afetiva Marzy teria sido a autora das mensagens. Flordelis segue usando tornozeleira eletrônica sob determinação da Justiça.

Publicidade
Publicidade