in

Mayra Cardi é investigada por suposto crime e pode pegar até 6 anos de prisão

G1

Desde que se casou com Arthur Aguiar, em 2017, Mayra Cardi sempre ostentou uma vida feliz na companhia do ator e, por muito tempo, serviu como exemplo para um relacionamento bem sucedido, até resolver vir a público expor as traições do marido e dar início a grandes polêmicas.

Publicidade

Após contar que sofreu com a infidelidade de Arthur, Mayra decidiu colocar um ponto final no casamento de forma legal. Ao procurar a Justiça para tentar anular o casamento com o ator, a influenciadora digital acabou ficando na mira do Ministério Público.

Com a entrada da papelada, a Justiça acabou constatando outro casamento de Mayra Cardi, realizado nos Estados Unidos, que ainda não tinha acontecido o divórcio. A influenciadora, que também se casou com Egil Greto Guarize, retornou ao Brasil após o fim da relação, mas não se divorciou oficialmente do americano.

Publicidade

Ao se casar com Arthur, meses após terminar com Egil, Mayra teria cometido o crime de Bigamia, e diante do ocorrido passou a ser investigada pelo Ministério Público, que já mandou o caso para uma delegacia do Rio de Janeiro dar continuidade nas apurações.

Publicidade

Rogério Alvarez de Oliveira, promotor que fez a primeira análise e sustentou a impossibilidade de anulação do casamento de Mayra com Arthur, reforçou que a influenciadora está oficialmente casada com dois homens diferentes, o que é proibido pela legislação brasileira.

Publicidade

De acordo com a esfera jurídica, é sabido que dois casamentos não podem ser tidos como válidos, pois configuraria a bigamia que, de acordo com o artigo 235 do Código Penal, é crime, sob pena de reclusão de dois a seis anos para aquele que contrai novo casamento já sendo casado, o que seria o caso de Mayra Cardi.

Publicidade
Publicidade
Publicidade