in

Exclusivo: sentença sobre tapete persa de Juliana Paes fica na mão de dois empresários iranianos do Rio

UOL

Esse colunista teve acesso exclusivo a íntegra do processo que a atriz Juliana Paes move contra a empresa Spiros. A atriz pede nessa ação danos materiais e morais por conta de problemas que teve na compra de um tapete persa avaliado em R$ 27 mil. O Blog também conseguiu as fotos do tapete para mostrar.

Publicidade

O caso corre com demora na Justiça porque os peritos judiciais informaram a juíza que não possuem capacidade técnica para avaliar a peça. E é justamente por esse motivo, por se tratar de uma técnica persa de produção única, que a embaixada do Irã foi contatada para indicar um perito ou especialista sobre o tema.

Publicidade

De acordo com Juliana Paes, além de a peça adquirida ter sido entregue com atraso, o tapete ainda veio com manchas e cores diferentes das encomendadas (azul ciano), além de apresentar também problemas com a falta de acabamento.

Publicidade

Empresário iraniano vai avaliar tapete de Juliana Paes

A ação está sendo julgada pela 7º Vara Cível da Barra da Tijuca. Além do ressarcimento do valor pago na peça, Juliana Paes pede uma indenização de R$ 10 mil por danos morais. Já a loja se defende acusando a atriz de causar uma grande confusão por não ter qualquer conhecimento sobre o tapete persa que comprou, uma vez que a peça estaria em perfeitas condições segundo o dono da loja.

Publicidade

A loja agora pede também no processo uma avaliação sobre o currículo dos dois iranianos residentes do Rio para que apenas um seja escolhido e possa avaliar a peça. Essa avaliação será determinante para a sentença judicial do caso.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Alessandro Lo-Bianco

Passou pelas redações da BandNews, Editora Abril, Jornal O Dia, Rádio CBN, Jornal O Globo e RecordTV. Autor de 11 livros, é atualmente colunista do programa A Tarde é Sua da Rede TV! Tem nove prêmios de Jornalismo, dois cachorros e é pai de menina.
Instagram: @AlessandroLoBianco