in

Elba Ramalho recebe de volta R$ 25 mil gasto com jatinho particular mas fica decepcionada com sentença

A cantora Elba Ramalho ficou bastante decepcionada recentemente com uma decisão da Justiça. No início do ano, Elba recebeu o cachê de R$ 190 mil da prefeitura de Recife para fazer o show da virada, com início marcado para 0h20 e término para 1h20. Entretanto, a artista deveria chegar no evento às 18h para abertura do palco e participação da cerimônia, além de estar presente na coletiva de imprensa. 

Publicidade

A artista mora em Trancoso, na Bahia, e por isso comprou a passagem aérea para Recife. Entretanto, o voo fazia conexão em Belo Horizonte, ocasião em que teria que fazer a troca das aeronaves. Mas, para a surpresa de Elba, o voo demorou a sair de Porto Seguro. E quando chegou em Belo Horizonte, o voo que seguiria para Recife já tinha partido. Para piorar, só havia um novo voo de Belo Horizonte para Recife no dia seguinte. 

Sem opção, Elba Ramalho precisou desembolsar R$ 25 mil para alugar um jatinho particular e não perder o compromisso profissional, uma vez que a expectativa do público estava voltada para o seu show na virada do ano. Quando retornou, a cantora ajuizou uma ação contra a companhia área e pediu o ressarcimento de R$ 25 mil pelos gastos com o jatinho, e também o montante de R$ 20 mil pelos danos morais. O que a cantora não esperava era que a sentença viria incompleta.

Publicidade

Segundo a juíza, a determinação era para que a companhia ressarcisse o valor desprendido pela cantora para alugar o jatinho particular e assim honrar com seus compromissos profissionais, ou seja, R$ 23 mil. Entretanto, a magistrada negou o pedido de danos morais no valor de R$ 20 mil por considerar que a cantora não sofreu nenhum dano moral, uma vez que teria dado tempo de cumprir sua agenda.

Publicidade

A decisão é bastante controversa para vários advogados ouvidos pela coluna e, por isso, tem grandes chances de ser reformulada, uma vez que a cantora entrou com o recurso pedindo para que os desembargadores analisem o caso. Ela alega que é impossível não ter abalo emocional gastando um dinheiro que não é previsto. Tanto seria, que a própria Justiça foi quem determinou a devolução do valor gasto pela artista com o jatinho particular. Os desembargadores devem julgar o caso nos próximos dias.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Alessandro Lo-Bianco

Passou pelas redações da BandNews, Editora Abril, Jornal O Dia, Rádio CBN, Jornal O Globo e RecordTV. Autor de 11 livros, é atualmente colunista do programa A Tarde é Sua da Rede TV! Tem nove prêmios de Jornalismo, dois cachorros e é pai de menina.
Instagram: @AlessandroLoBianco