in

Bonner e Renata ficam sem palavras e encerram Jornal Nacional em completo luto

Reprodução Globo

William Bonner e Renata Vasconcellos ficaram sem palavras no fim do Jornal Nacional desta quinta-feira (3). Após a última reportagem do dia, sobre o documentário que aborda o trabalho da imprensa durante a pandemia do coronavírus, lançado pela Globoplay, o telejornal foi encerrado.

Publicidade

“Neste início de dezembro já são mais de 175 mil famílias em luto na pandemia”, informou Renata. Bonner ficou em completo silêncio. Não houve também o tradicional “boa noite” de ambos. Em seguida, foi mostrado o telão do estúdio com inscrição “175.307 vidas perdidas”.

A tradicional vinheta do Jornal Nacional, marca registrada da atração desde o início, nos anos 1960, não foi executada. O JN vem terminando dessa forma sempre que o Brasil atinge uma marca redonda de mortes na pandemia de Covid-19. É uma forma de o Jornal Nacional chamar a atenção da população para a situação.

Publicidade

Jornal Nacional acompanha a pandemia no Brasil

O telejornal apresentado por Renata Vasconcellos e William Bonner acompanham a pandemia de coronavírus no Brasil desde março. O JN cresceu em audiência nesse período e é uma das principais fontes de informação para a população brasileira. O telejornal é exibido pela Globo e emissoras afiliadas para todo o Brasil.

Publicidade

Na edição de hoje, o jornalista Alan Severiano entrou ao vivo, direto dos estúdios da Globo em São Paulo, e atualizou os dados da pandemia. O Brasil ultrapassou a marca de 175 mil óbitos, de acordo com informações do consórcio dos veículos de imprensa, formado por O Globo, UOL, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, Extra e G1.

Publicidade

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!