in

Testemunha afirma que filha de Flordelis se automutilou após briga por comida: ‘Disse que mataria a criança’

IG | Divulgação | Montagem Ingrid Machado

O nome de Flordelis esteve envolvido em uma nova polêmica na última semana. A deputada federal e algumas testemunhas foram ouvidas na segunda audiência sobre o assassinato do pastor Anderson do Carmo. O marido de Flordelis foi executado a tiros no mês de junho do ano passado na residência da família em Niterói, Rio de Janeiro.

Publicidade

A deputada e vários familiares foram indiciados pelo Ministério Público por envolvimento no assassinato. A parlamentar ainda não foi presa, devido à sua imunidade parlamentar. Testemunhas afirmam que a pastora já havia tentado matar o marido em outras oportunidades, colocando substâncias em sua bebida.

Regiane Campos foi uma das testemunhas ouvidas pela Justiça. A conhecida da família afirmou que recentemente Flordelis teve uma severa discussão com uma de suas filhas, que teria chamado a criança de “lixo”. Após a briga, a menina teria se automutilado com um estilete e escrito a frase “E S LIXO”.

Publicidade

A Flordelis ficou com raiva de alguma coisa e descontou na menina. Disse que ela era um lixo, que não era a filha que ela queria. E falou que se ela (filha) não parasse, daria motivos para chamarem ela de assassina. De certa forma, disse que mataria a criança, né?”, disse a testemunha.

Publicidade

Regiane disse, ainda, que seis crianças também sofriam maus-tratos na casa, e que os integrantes da família estariam brigando, por causa de comida. A testemunha pediu para que o Ministério Público intervenha pelas crianças. Flordelis segue negando participação na morte do marido. Dois dos filhos da deputada já estão presos pelo crime.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade