in

Última entrevista de Maradona é resgatada e provoca grande comoção; ídolo fez questionamento emocionante

Globo Esporte

Maior jogador da história do futebol argentino e um dos maiores de todos os tempos no esporte, Diego Armando Maradona morreu nesta quarta-feira (25), em sua residência, após ter sofrido uma parada cardiorrespiratória. Ídolo incondicional dos argentinos, o Pibe de Oro estava com a saúde debilitada nas últimas semanas, e chegou a passar por uma cirurgia no início do mês.

Publicidade

Logo após a oficialização da morte do ídolo da Albiceleste, o jornal ‘Clarín’, responsável por anunciar a morte do craque republicou a última entrevista de Maradona. No papo, o Maratona deixou mensagens de saudade dos pais, mostrou agonia e temor com o cenário de pandemia, e ainda desconfiou se seria amado para sempre.

“Ao povo vou ser eternamente grato. Todos os dias me surpreendem. O que vivi neste retorno ao futebol argentino não vou me esquecer jamais. Superou tudo o que eu podia imaginar. Estive muito tempo fora e às vezes me pergunto se o povo vai seguir me amando. Se seguirão sentindo a mesma coisa”, disse Diego Maradona ao Clarín, por intermédio de seu assessor de imprensa.

Publicidade

Na ocasião, Maradona estava de volta ao futebol argentino, desta vez para comandar o Gimnasia La Plata. Ao chegar para o novo desafio como treinador, o ídolo constatou em sua apresentação no clube, o quanto era amado pelo povo.

Publicidade

Comoção por Maradona

A morte do craque argentino tem sido o principal assunto nas últimas horas. Nas redes sociais, amigos, fãs e diversos jogadores e ex-atletas já se pronunciaram, lamentando a partida precoce de um dos maiores jogadores que o futebol já viu. Nomes como Neymar, Cristiano Ronaldo, Romário, Pelé entre tantos se manifestaram em luto.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade