in

Idolatria ao pai e tatuagem para a mãe: a outra face de Maradona que poucos conheciam

Olé / Arquivo pessoal Maradona

Diego Armando Maradona morreu na manhã desta quarta-feira (25), em Tigres, na Argentina, após sofrer uma parada cardiorrespiratória. Maradona é considerado um dos maiores jogadores da história do futebol e foi campeão mundial pela seleção argentina na Copa do Mundo de 1986.

Publicidade

Maradona tinha 60 anos, recém-completados no dia 30 de outubro. O novembro do jogador foi bastante difícil, com internação, cirurgia na cabeça e reclusão em casa após receber alta hospitalar. Debilitado, Maradona não resistiu e faleceu.

Maradona já havia perdido os pais nos últimos anos

Em novembro de 2011, Diego Maradona perdeu a mãe, Dalma Salvadora Franco. Aos 81 anos, a idosa morreu em decorrência de uma parada cardiorrespiratória, mesmo problema que tirou a vida de Maradona no dia de hoje. O ex-jogador tinha uma tatuagem em homenagem à mãe. “Tota, te amo”, estava escrito. Tota era a forma carinhosa como dona Dalma era chamada.

Publicidade

No dia da morte dela, Maradona estava em Dubai, onde treinava uma equipe. Ele viajou para a Argentina imediatamente para acompanhar o velório e enterro da mulher de sua vida. O carinho pela mãe era tanto, que a filha mais velha de Maradona tem o nome da mãe.

Publicidade

Em julho de 2015, foi a vez do pai, Diego Maradona, morrer. Aos 87 anos, ele faleceu em decorrência de problemas respiratórios e cardiovasculares. Ele ficou 23 dias internado. O patriarca era idolatrado pelo filho e devolvia a idolatria. “Digo apenas que ele é melhor filho do que era como jogador, um filho como ninguém nunca teve”, afirmou o pai em entrevista.

Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!