in

Modelo mirim é encontrada e, após grave denúncia, é levada para o Conselho Tutelar, polícia investiga o caso

G1

Depois de algumas horas de desaparecimento, a modelo mirim E. D., de 14 anos, foi encontrada pela Polícia Civil. Diferente da versão afirmada pelos pais, que suspeitavam de um sequestro, a adolescente disse ter fugido de casa e, diante das denúncias feitas, a jovem foi encaminhada para o Conselho Tutelar de Itanhaém, no litoral paulista.

Publicidade

E. D. havia sumido de casa na madrugada do último sábado (21). Em versão dada à polícia, os pais disseram que às 4h da manhã, após latidos do cachorro da família, encontraram a porta de entrada da casa aberta e a maçaneta no chão. A adolescente não estava mais no quarto neste momento. 

De acordo com a delegada responsável pelo caso, Evelyn Gonzales Gagliardi, a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) localizou a jovem, que negou toda a versão dos pais e, pela acusação de maus tratos da jovem, foi encaminhada ao Conselho Tutelar do município. As causas em que a adolescente vivia na residência serão investigadas, para entender o motivo que culminou na fuga. 

Publicidade

“Não é sequestro, foi desaparecimento, ela fugiu de casa mesmo e foi entregue para o Conselho Tutelar até que os casos sejam esclarecidos”, disse a delegada Evelyn Gonzales. 

Publicidade

Repercussão

O desaparecimento de E. D. movimentou as redes sociais, após familiares divulgarem imagens dela, pedindo ajuda para desvendar o paradeiro da modelo mirim.

Publicidade

Em depoimento à polícia, a mãe Dayane Dias afirmou ter um bom relacionamento com a filha, e acreditava em um possível sequestro da jovem. Também em declaração às autoridades, os pais da adolescente alegaram ter visto um carro saindo da rua na madrugada do sábado (21).

Publicidade
Publicidade
Publicidade