in

Maju Coutinho exibe antecedentes criminais de homem morto no Carrefour e recebe críticas

Reprodução Globo

Maju Coutinho foi bastante elogiada nas redes sociais pela cobertura da morte de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, em loja da rede de supermercados Carrefour. O crime ocorreu na noite de ontem, em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul. Nesta sexta-feira (20), o caso repercute em todo o Brasil.

Publicidade

Maju começou o Jornal Hoje abordando o assunto e muitos telespectadores elogiaram a jornalista e mandaram forças a ela por ter que noticiar a morte violenta de mais um negro. Em meio aos elogios, Maju também foi criticada por causa do trecho de reportagem exibida pelo Jornal Hoje.

A matéria exibida logo no começo do telejornal mostrou que João Alberto, espancado por dois seguranças e morte em frente à loja do Carrefour, tinha antecedentes criminais. De acordo com a polícia, ele tinha antecedentes por violência doméstica, ameaça e porte ilegal de arma.

Publicidade

Maju é questionada por informação divulgada em reportagem do JH

Após esse trecho ser levado ao ar, alguns internautas questionaram e Maju foi envolvida na crítica. Um dos exemplos é o comentário que pode ser lido logo abaixo. A internauta acredita que a Globo tenha tentado proteger a multinacional Carrefour.

Publicidade

Em nenhum momento da reportagem, porém, o repórter Jeferson Ageitos usa os antecedentes criminais de João Alberto para justificar que o crime cometido contra ele. O repórter deve, apenas, ter achado correto divulgar as informações sobre a vida do homem agredido até a morte. Os seguranças envolvidos foram presos. Um deles é policial temporário.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!