in

Morre cantor amado após complicações da Covid e público se despede: ‘Grande perda para o país’

SZNews

2020 tem sido bastante difícil para o cenário musical, tanto nacional quanto internacional. Só neste ano, morreram grandes nomes dos palcos, como a cantora gospel Fabiana Anastácio, Vanusa, ícone da MPB, e o cantor sertanejo Henrique, que fazia dupla com Netto, após acidente de carro.

Publicidade

Nesta semana, a arte musical perdeu outra de suas estrelas. Desta vez foi o cantor José Abreu Vargas, que era mais conhecido entre o meio artístico pelo apelido de Cheché. Ele faleceu na última terça-feira (17/11), após sofrer uma parada cardíaca. As informações foram confirmadas pela família.

Cheché havia sido infectado pelo novo coronavírus e precisou ser internado para fazer o tratamento contra a doença. Após vencer a Covid-19, o cantor sofreu de insuficiência renal e foi encaminhado para a Unidade de Terapia Intensiva de uma unidade de saúde de sua cidade.

Publicidade

Além desses problemas, Cheché também sofreu de diabetes e já havia tido diversos derrames. Até o presente momento, a família do artista, que tinha 81 anos de idade, não veio a público para falar sobre o sepultamento.

Publicidade

La negra pola e El mangué foram dois dos grandes sucessos de Cheché, que o levaram ao todo da carreira, que durou décadas. Ele nasceu em Manoguayabo, Santo Domingo, República Dominicana e deu início a sua jornada musical ainda na adolescência.

Publicidade

Nas redes sociais, Cheché recebeu diversas homenagens e mensagens de seus admiradores: “Que sua alma descanse em paz“, escreveu um. “Grande perda para o país“, acrescentou outro de seus fãs.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Aurilane Alves

Escrevo sobre os assuntos mais bombados do momento, famosos, curiosidades, notícias em geral.