in

Nova novela do SBT, Triunfo do Amor, ‘previu’ o coronavírus e causa pavor no público

Triunfo do Amor/SBT

O SBT inicia, nesta segunda-feira (16), a transmissão da novela Triunfo do Amor. A trama mexicana, produzida por Salvador Mejía, substitui O Que a Vida me Roubou. Embora seja um remake de O Privilégio de Amar (1998), a trama conta com alguns caminhos distintos no desenrolar da história.

Publicidade

Um dos exemplos mais marcantes é a pandemia do novo coronavírus. A doença se faz presente na história e acaba por matar vários dos personagens, incluindo os próprios mocinhos, Maria (Maite Perroni) e Max (William Levy). O primeiro dos óbitos acomete Alonso (Mark Tacher), personagem que aparece na metade da novela para tentar conquistar o coração da mocinha.

Em O Privilégio de Amar, que serviu de base para Triunfo do Amor, o personagem homônimo, interpretado à época por Toño Mauri, também morre no meio da história, mas por conta do desenvolvimento de uma leucemia. Neste remake, porém, a enfermidade que acomete o rapaz ganha proporções muito maiores.

Publicidade

O vírus que surge na história como sendo algo completamente desconhecido, rapidamente apresenta o seu potencial de letalidade. Maria, o grande amor de seu primeiro portador, acaba por ser contaminada. Apresentando graves sintomas decorrentes da doença, a filha perdida de Vitória (Victoria Ruffo) precisa ser isolada em um leito de hospital, com cenas típicas das que vivenciamos na atualidade, com médicos repletos de acessórios de proteção para afastar o contágio.

Publicidade

Max, ao perceber que Maria está entre a vida e a morte, não mede esforços para manter proximidade com o grande amor de sua vida. Para tanto, afasta o medo do contágio e vai ao hospital para lhe visitar. O resultado, conforme esperado pelos telespectadores, é uma letal contaminação pelo vírus, causando declínio em sua saúde, em estágio ainda mais grave do que o de sua amada.

Publicidade

A previsão assusta os telespectadores, sobretudo pelo fato da novela ter ido ao ar pela primeira vez em 2010, no México, quando ninguém jamais esperava uma pandemia a nível global nesta magnitude. Por isso, muitos fãs acreditam que o produtor mexicano previu o coronavírus, colocando muitos dos personagens contaminados em situação semelhante aos diagnosticados com Covid-19 nos dias de hoje.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Henrique Furtado

Henrique Furtado é um redator com vasta experiência no jornalismo online. Solidificou sua carreira com coberturas marcantes sobre os principais acontecimentos no Brasil e no mundo ao longo da última década. Suas especialidades englobam desde os bastidores da política, versando por esportes, atualidades e, claro, tudo o que acontece no mundo dos famosos. Está sempre ligado para entregar, em primeira mão, as últimas novidades para os seus leitores, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano.

Contato: henriquefurtado.jornalista@gmail.com