in

Bonner recebe notícia de colega e faz comunicado sobre morte por vacina no Jornal Nacional

Reprodução Globo

William Bonner voltou a falar sobre a morte do voluntário dos testes da CoronaVac, vacina produzida pelo laboratório chinês Sinovac com o Instituto Butantan de São Paulo, no Jornal Nacional de hoje. Por alguns segundos, Bonner fez novo comunicado sobre a morte do homem.

Publicidade

“O que causou a morte do voluntário em testes da CoronaVac não teve nenhuma relação com a vacina. Foi uma intoxicação aguda por agentes químicos”, disse Bonner. Em seguida, o âncora do JN deu mais detalhes sobre a morte que mexeu com o Brasil e paralisou os testes da vacina por decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Bonner explicou que a imprensa apurou que a Anvisa interrompeu os testes na segunda-feira por causa da morte do homem. Na quarta, após muita polêmica, a Anvisa autorizou o retorno dos testes. Houve briga política em torno da situação.

Publicidade

Bonner volta a falar sobre morte de voluntário da CoronaVac

William Bonner informou durante o Jornal Nacional que o jornalista César Tralli, apresentador do SP1, teve acesso ao laudo do Instituto Médico Legal (IML). O corpo do voluntário foi encontrado no banheiro de um apartamento, no dia 29 de outubro. 

Publicidade

Ao lado do corpo, havia seringa e ampolas de medicamentos. O exame realizado no IML identificou a presença de álcool, sedativos e de um analgésico 100 vezes mais potente que a morfina. Não havia indício de que o voluntário tivesse consumido drogas ilícitas. Como disse Bonner no começo da leitura do texto no JN: não teve nenhuma relação com a vacina, por este motivo os testes foram retomados.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!