in

Pai de integrante do Porta dos Fundos, assassinado brutalmente, faz desabafo comovente: ‘Uma covardia’

Foto: Rodrigo Aguiar/TV Globo

Esta quinta-feira (12) foi marcada pelo sepultamento do cineasta Cadu Barcellos no Cemitério da Penitência, no Caju. Integrante do grupo Porta dos Fundos, ele foi assassinado a facadas no Centro do Rio de Janeiro, em um assalto.

Publicidade

Nitidamente abalado, o pai da vítima, William Silva, desabafou sobre o crime cometido contra o filho.

“É muito difícil para mim. Foi muito triste, eu não quero desejar para ninguém. Foi uma covardia a maneira que foi, fiquei sabendo no dia seguinte. Um menino promissor, cheio de projeto, muito feliz onde estava trabalhando”, desabafou William, ainda afirmando que a mãe e a irmã de Cadu estavam sedadas por conta do grande impacto vivenciado com a morte do cineasta.

Publicidade

O crime

A ação criminosa ocorreu por volta das 3h da última terça-feira (10). O cineasta havia saído da Pedra do Sal, no Santo Cristo, de carona em um carro de aplicativo que dividia com uma amiga. Após desembarcar no Centro, ele acabou sendo surpreendido.

Publicidade

De acordo com testemunhas, Cadu Barcellos veio da Rua da Conceição ferido e implorando por ajuda. Não resistindo aos golpes de faca, ele acabou caindo na Avenida Presidente Vargas. 

Publicidade

Ação dos amigos

Após a trágica morte de Cadu Barcellos, amigos do cineasta criaram um fundo no intuito de cobras gastos com a escolaridade do filho dele até que o garoto atinja os 18 anos. O menino tem apenas dois anos. O objetivo do grupo é arrecadar R$ 200 mil.

A morte foi amplamente repercutida e lamentada pelos integrantes do Porta dos Fundos e pessoas com quem Cadu Barcellos trabalhou na carreira.

Publicidade
Publicidade