in

Delegado se pronuncia sobre a morte de Tom Veiga, diz se houve crime e faz nova revelação

G1

No último domingo (1), Tom Veiga foi encontrado morto em seu apartamento, no Rio de Janeiro. Nas primeiras horas da triste notícia, a causa da morte do intérprete de Louro José não foi divulgada, e acabou sendo exposta apenas na manhã desta segunda-feira (2).

Publicidade

Segundo divulgado pela imprensa, embasada em laudo do Instituto Médico Legal, Tom Veiga faleceu após um acidente vascular cerebral (AVC), ocasionando uma hemorragia intracraniana no ator. A Polícia Civil, que vinha investigando o caso e chegou a abrir diligência no local logo após o anúncio da morte, encerrou os trabalhos, conforme anunciou o delegado responsável pelo caso.

À revista Época, do Grupo Globo, Henrique Damasceno, titular da 16ª DP, da Barra da Tijuca, fez questão de esclarecer que não houve crime na morte de Tom Veiga, e trouxe a novidade de que o caso deveria ser arquivado.

Publicidade

“O laudo aponta que a causa da morte foi uma doença. Ele passou mal e infelizmente veio a falecer”, disse o delegado, afirmando que não há indícios de um ato criminoso, suicídio e nem uso de drogas. Após descartar as hipóteses, que chegaram a ser especuladas na mídia, Henrique Damasceno contou que toda documentação das investigações serão juntadas oficialmente no procedimento, com todo cuidado necessário.

Publicidade

A morte de Tom Veiga continua causando comoção nos admiradores do trabalho do ator. Há mais de vinte anos interpretando Louro José, o famoso recebeu inúmeras homenagens de fãs e amigos queridos. O artista será velado no Rio de Janeiro, na próxima terça-feira (3), e enterrado em São Paulo.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade