in

Protagonista do O Que a Vida Me Roubou, Angelique Boyer, sofreu preconceito por causa de relacionamento

UOL

A atriz Angelique Boyer, a grande protagonista da novela mexicana O Que a Vida Me Roubou, é uma das artistas do México mais amada pelos telespectadores dos dramáticos folhetins, que são típicos do país. A estrela faz parte do time de grandes atrizes que atuam nas produções da Televisa, grande parceira do SBT.

Publicidade

Angelique Boyer e Sebastian Rulli formam um dos casais mais amados pelos mexicanos e também do público brasileiro. O casal já trabalhou junto em algumas produções, mas a primeira foi a novela mexicana Teresa, que foi produzida em 2010. Nessa época, a famosa tinha apenas 22 anos de idade e estava em um outro relacionamento que chegou ao fim em 2014.

A estrela da novela O Que a Vida Me Roubou, Angelique Boyer, já passou por preconceito por namorar um homem 23 anos mais velho que ela. A artista namorou por quatro anos o influente produtor mexicano José Alberto Castro e o relacionamento acabou chegando ao fim por grande insistência dos familiares que não eram a favor dela namorar um homem muito mais velho.

Publicidade

A intérprete de Montserrat passou por momento bem complicado no relacionamento até que o namoro chegou ao fim por não suportar a pressão. Foi durante as gravações da novela O Que a Vida Me Roubou que a famosa comunicou o fim da relação com o produtor. Passado seis meses, logo depois do final da novela, a imprensa do México começou a noticiar rumores de uma aproximação entre Sebastian Rulli e Angelique Boyer. Algum tempo depois, o casal assumiu o romance publicamente.

Publicidade

Inclusive, foi nas gravações de O Que a Vida Me Roubou que a famosa viveu uma das piores perdas da vida, a morte da sua mãe. Inclusive, Angelique contou que Sebastian foi extremamente importante no processo de luto e a ajudou a superar o falecimento da mãe.

Publicidade
Publicidade
Publicidade