in

Jornalista da Record sequestrado cita governador e senador como participantes do crime

Reprodução/Facebook/Record

O jornalista Romano de Jesus, que foi sequestrado em 26 de outubro e encontrado no dia seguinte, em Boa Vista citou o governador Antônio Denarium e o senador Mecias de Jesus como dois nomes possíveis de terem causado o seu sequestro. Os dois negam qualquer possibilidade de envolvimento no sequestro.

Publicidade

O governador de Roraima, inclusive, chegou a pedir que a Polícia Civil apure o teor do que foi dito pelo jornalista da afiliada da RecordTV no depoimento à Polícia Civil. A conversa se tornou pública após a TV Imperial, afiliada da Record onde Romano trabalha, ter informado que o jornalista contou que os sequestradores chegaram a citar o nome dos dois políticos no caso.

A emissora ainda ressaltou que o nome deles ter sido citado “levanta a possibilidade de participação de altas autoridades públicas” no sequestro violento de um jornalista.

Publicidade

De acordo com o UOL, Romano afirmou que ouviu do lado de fora da caminhonete um dos bandidos perguntando ‘se ele gostava de denunciar Denarium e Mecias’. A emissora não fez mais comentários sobre o assunto e ponderou que tudo corre em sigilo. Romano e sua esposa não desejam falar sobre o assunto, uma vez que o apresentador passou pro cirurgia recentemente. A emissora está representando o contratado judicialmente.

Publicidade

Em sua defesa, o governador afirmou que deseja assegurar que não tem envolvimento com a história e que a apuração da Polícia Federal contribuirá com a lisura e transparência do processo.

Publicidade

O senador Mecias afirma que seu nome ter sido citado mostra que “estão querendo dar conotação política ao caso”.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Matheus Feitosa

Escrevo sobre TV, famosos e entretenimento desde 2011.

A atenção nos detalhes é o que nos faz prosperar.