in

Bacci acusa homem de matar enteada, mas caso tem reviravolta e apresentador pode pagar caro

Reprodução RecordTV

Luiz Bacci apresenta o Cidade Alerta, na RecordTV, há alguns anos. O “menino de ouro”, como é chamado por alguns, costuma receber elogios, mas também é obrigado a conviver com muitas críticas. O programa policialesco é muito criticado pelo conteúdo que leva ao ar diariamente.

Publicidade

Em 2018, Bacci noticiou no Cidade Alerta a morta de uma menina de apenas dois anos. Ao vivo na RecordTV, o apresentador fez graves acusações ao padrasto, que naquele foi momento foi chamado de “monstro” e outros adjetivos pejorativos. “Criança é violentada pelo padrasto”, dizia a chamada. O homem foi denunciado criminalmente pelo Ministério Público, mas a denúncia acabou rejeitada.

O laudo necroscópico mostrou que a criança morreu, por causa de uma infecção grave no pulmão. Os hematomas que ela tinha no corpo, provavelmente, foram causados no momento em que a menina teve uma convulsão ou uma queda da cama.

Publicidade

Bacci e RecordTV vão ter que pagar indenização

A defesa do homem acusado de ter matado a enteada entrou na Justiça contra Luiz Bacci e a RecordTV. A decisão saiu. A 4ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve, por unanimidade, a decisão que já havia sido tomada pela juíza Melissa Bertolucci, da 27ª Vara Cível de São Paulo.

Publicidade

A juíza entendeu que a reportagem do Cidade Alerta excedeu o dever de informar e que a honra e a imagem do homem acusado erroneamente ao vivo na TV foram ofendidas. Bacci e RecordTV terão que pagar R$ 50 mil em indenização, de acordo com a decisão da Justiça.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!