in

Mulheres se unem contra diretor da Globo e acusações de assédio são reveladas; emissora escondeu escândalo

TV Globo

Em agosto deste ano a demissão de Marcius Melhem, diretor do núcleo de humor da TV Globo, pegou todos de surpresa. Depois de quase duas décadas de serviço prestados na emissora carioca, o profissional teve uma saída repentina e marcada por um grande mistério, uma vez que o motivo não foi explicado. 

Publicidade

No entanto, aos poucos foram surgindo alguns rumores do que poderia ter impactado a decisão da emissora, com a revelação de supostos casos de assédio do diretor para com atrizes e profissionais da TV Globo, algo rechaçado por ele, e que não teve um pronunciamento oficial da emissora.

Neste sábado (24), a advogada criminalista Mayra Cotta, concedeu entrevista para a coluna de Mônica Bergamo, na Folha de S. Paulo, e trouxe revelações impactantes sobre o escândalo, que a TV Globo “escondeu”. 

Publicidade

Segundo ela, após a decisão leve da emissora de “apenas” demitir Marcius Melhem, um grupo de mulheres foi formado com um propósito comum: colocar à público todas os assédios sexuais e morais cometidos pelo diretor, objetivando uma punição severa para o ex-Global. 

Publicidade

“É um chefe que se vale de sua posição para tentar usar o poder que tinha de contratar ou demitir para as constranger a se envolver com ele. Houve um comportamento recorrente, de trancar mulheres em espaços e as tentar agarrar, contra a vontade delas”, diz a advogada Mayra Cotta.

Publicidade

O grupo

Segundo a advogada, o grupo que ela defende é composto por seis vítimas de assédio sexual e seis testemunhas. Também há vítimas de assédio moral, e um grupo de apoio a elas, integrado por mais de 30 pessoas.

Publicidade
Publicidade
Publicidade