in

Galvão Bueno se pronuncia sobre o caso de abuso íntimo envolvendo o jogador Robinho: ‘Horroroso’

Reprodução/ Veja

Na última segunda-feira (19), durante uma participação no programa Bem Amigos da SporTV, o narrador da Rede Globo, Galvão Bueno, se pronunciou sobre o caso de abuso íntimo que o jogador Robinho foi condenado na Itália em primeira instância. 

Publicidade

Em sua declaração, Galvão iniciou dizendo não querer discutir justiça, mas sim o crime absurdo que foi cometido. “O posicionamento, as falas e as transcrições das falas dele, e tudo aquilo que ele disse, dói demais, é horroroso. É doloroso. É muito triste!”, comentou o narrador. Ele encerrou sua análise do caso dizendo estar arrasado.

Durante o debate, o também narrador Cléber Machado deu ênfase a frase “não é não”, que virou símbolo de campanhas contra o assédio as mulheres. Em seu momento de fala, Cléber foi contundente ao destacar a gravidade da situação dizendo que essas coisas não deveriam existir. “Aliás, existe um a cada oito minutos. Então, ainda tem mais isso. A cada oito minutos há um registro de estupro“, destacou o comentarista usando os dados referentes a violência contra a mulher no Brasil.

Publicidade

Ao fim do debate, Paulo César Vasconcelos trouxe a tona uma das falas do atacante durante uma entrevista, em que ele se diz infeliz por existirem os movimentos feministas. O comentarista classificou a fala do jogador como lamentável e saiu em defesa da luta das mulheres pelos seus direitos.

Publicidade

Além da condenação atual do jogador, durante o debate foi relembrado que Robinho já havia sido acusado de violência íntima na Inglaterra, em 2008, quando foi contratado para o Manchester City. No entanto, a acusação não foi adiante. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade