in

Padre Marcelo Rossi lança livro trazendo revelações de agressão recebida em missa: ‘Dor tremenda’

Mariana Godoy Entrevista/RedeTV! | Reprodução

Depois de pouco mais de um ano do empurrão que recebeu de uma fiel durante uma celebração realizada em Cachoeira Paulista, no interior de São Paulo, o padre Marcelo Rossi lançou um livro para contar detalhes e a experiência que viveu com o ocorrido. Na obra intitulada de “Batismo de Fogo”, o religioso também fala sobre depressão. 

Publicidade

O livro foi lançado no último mês. Segundo Rossi, o intuito da obra é tratar de momentos que trazem um novo nascimento, bem como da necessidade de estarmos conectados com Deus para superar os momentos adversos. 

Susto

A obra inicia com uma abordagem sobre o caso de agressão que o religioso sofreu enquanto celebrava uma missa em julho de 2019, na Canção Nova. O padre estava no altar no momento da homilia, quando uma mulher driblou a segurança, invadiu o andar e o empurrou. A cena foi amplamente repercutida e chocou a todos.

Publicidade

Prontamente socorrido pela equipe médica do evento, o religioso sofreu apenas escoriações e acabou voltando para terminar a celebração. Na época, Marcelo Rossi não quis prestar ocorrência, afirmando que seu boletim seria Bíblia e oração. A Canção Nova, no entanto, chegou a registrar um boletim contra a agressora. Contudo, segundo os policiais, ela sofria de transtornos psiquiátricos. 

Publicidade

“Quando eu fui empurrado, eu não perdi a consciência. Essa não foi uma experiência de morte, mas foi uma dor tremenda. Eu passei dias com espasmos. Mas havia uma força dentro de mim que me dizia ‘Deus é maior”, conta o religioso no livro. 

Publicidade

Segundo Marcelo Rossi, o livro estava quase concluído quando veio a pandemia, sendo acrescido somente um tema sobre o suicídio, assunto preocupante principalmente no período atual.

Publicidade
Publicidade
Publicidade