in

Na Globo, ex-ministro Mandetta critica Bolsonaro e expõe bastidores intrigantes

Agência Brasil / Reprodução Globo

O programa Conversa com Bial exibido na madrugada desta sexta-feira (25) recebeu o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta. O médico ortopedista e deputado federal foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro  (sem partido) para ser ministro da Saúde no começo do mandato, em 2019.

Publicidade

Mandetta deixou a pasta em abril deste ano, em meio à pandemia do coronavírus. O ex-ministro está lançando o livro “Um paciente chamado Brasil”, em que conta dos bastidores da luta contra a pandemia. Na TV Globo, Mandetta contou detalhes até então não conhecidos.

Ao Bial, Mandetta diz que alertou Bolsonaro sobre 180 mil mortes

A pandemia do coronavírus está aí e quase 140 mil pessoas já perderam suas vidas no Brasil devido à doença. Na entrevista a Padro Bial, Mandetta afirmou que falou ao presidente Bolsonaro que o país poderia chegar a marca de 180 mil mortes se nada fosse feito.

Publicidade

“Eu nunca falei em público que eu trabalhava com 180 mil óbitos se nós não interviéssemos, mas para ele [Bolsonaro] eu mostrei, entreguei por escrito, para que ele pudesse saber da responsabilidade dos caminhos que ele fosse optar”, disse o ministro.

Publicidade

Bial chama atitude de Bolsonaro de sandice

O ex-ministro Mandetta também afirmou que Bolsonaro estava convencido de que o coronavírus era uma arma biológica da China com o objetivo de devolver a esquerda ao poder na América Latina. “Como que você rebateu essa sandice?”, perguntou Bial. Mandetta respondeu que há coisas que não se rebate. A entrevista já está disponível no Globoplay.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!