in

Marrone teria cerca de meio milhão de reais em dívidas no SPC e Serasa; débitos incluem cartão de crédito

Metrópoles

Recentemente, Marrone, dupla de Bruno, foi processado por Eurismar Ferreira, seu antigo sócio. O cantor desfez a sociedade de uma churrascaria em Goiânia e não teria pagado a quantia de R$ 750 mil reais ao ex-sócio. Após decisão judicial, Marrone teve alguns bens penhorados, inclusive um jatinho. Porém, de acordo com Eurismar, o cantor teria transferido a aeronave para outra pessoa de forma ilegal.

Publicidade

De acordo com o site Metrópoles, além do processo movido pelo ex-sócio, Marrone estaria devendo cerca de meio milhão de reais por pendências financeiras em diversos segmentos. Os dados teriam sido fornecidos por órgãos de proteção ao crédito, como SPC e Serasa.

Segundo informações fornecidas pelas instituições, o sertanejo possui pendências em um cartão de crédito no valor de cerca de R$ 900 reais. Marrone também deve cerca de R$ 66 mil reais à uma cooperativa. O cantor também possui pendências junto ao Serasa, incluindo dívidas em bancos e comércios atacadistas de cervejas.

Publicidade

No processo movido pelo ex-sócio, a defesa do cantor pede gratuidade de justiça sob a alegação de que Marrone não tem condições de arcar com as custas processuais. A defesa protocolou comprovantes no processo que demonstram que o sertanejo teve diversos shows cancelados devido à pandemia causada pela Covid-19.

Publicidade

A coluna do jornalista Leo Dias apurou que nos últimos meses, a dupla Bruno e Marrone tem realizado diversas lives transmitidas através do YouTube contando com vários patrocínios de grandes marcas. Consultada, a advogada de Marrone, Maria Luiza Póva Cruz, afirmou que em relação ao pedido de gratuidade, o recurso é opcional e permitido pela Justiça.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade