in

Documento bombástico pode causar reviravolta no caso Gugu e provar que Rose está falando a verdade

O jornalista Erlan Bastos divulgou uma informação exclusiva que poderá causar uma verdadeira reviravolta no caso da herança de Gugu Liberato.

Publicidade

Desde a morte do apresentador, vítima de um acidente doméstico em 2019, Rose Miriam tenta provar na Justiça que era a legítima companheira de Gugu Liberato, o que causou uma verdadeira briga entre ela e a família do apresentador. Tudo isso porque a família de Gugu não reconhece Rose como companheira dele. 

A informação trazida à tona pelo colunista é de que foi juntado ao processo de reconhecimento de união estável um documento, que poderia atestar que Rose era sim companheira de Gugu. 

Publicidade

Gugu teria feito uma transferência, em 2016, no valor de 555 mil dólares para a conta pessoal de Rose, no intuito de que ela investisse no Orlando City, um time de futebol. 

Publicidade

Porém, para que todo esse procedimento de transferência fosse realizado, já que é uma grande importância, Gugu precisaria provar que não era uma tentativa de fraude e sim, que, legitimamente, os dois eram um casal e, por isso, a família toda deveria possuir o green card para que residissem sem problemas nos Estados Unidos. 

Publicidade

Segundo Erlan, a declaração dizia o seguinte: “Eu, Antônio Augusto Moraes Liberato, tenho uma companheira de muitos anos, Rose Miriam Souza Di Matteo, que é a mãe dos meus três filhos”. Gugu ainda teria dito na ocasião que o valor seria um presente à companheira, sob pena de perjúrio. Nos Estados Unidos, a pessoa que comete perjúrio (falso testemunho) pode ser presa. 

Esse documento foi entregue para Rose neste mês de setembro e faz parte dos documentos para pedido do green card. Por ser um processo que corre em segredo de Justiça, o documento não pode ser divulgado. 

Publicidade
Publicidade

Escrito por Anna Müller

Bastante ativa nas redes sociais, escrevo conteúdo sobre os mais diversos assuntos para a plataforma i7 Network.