in

Renata Vasconcellos chama reportagem e JN explica o que muitos brasileiros queriam saber

Reprodução Globo

O Jornal Nacional de hoje foi mais curto devido ao futebol, mas levou ar uma reportagem muito importante aos brasileiros. Às quartas, o telejornal mais assistido da TV brasileira começa às 20h e termina às 20h30. Nos outros dias, começa às 20h30 e tem mais de uma hora de duração.

Publicidade

Nesta quarta, Renata Vasconcellos chamou reportagem sobre o preço do arroz, que subiu em todo o Brasil. “A Câmara de Comércio do Governo Federal decidiu zerar o imposto de importação sobre o arroz para tentar diminuir o preço para o consumidor”, disse a âncora do JN.

Em seguida, entrou no ar, reportagem produzida por Claudia Bomtempo com detalhes da redução a zero da alíquota de importação do arroz anunciada pelo governo. A alíquota era de 12%. O limite de importação sem o imposto é de 400 toneladas. Esta é uma das medidas para baixar o preço de um dos produtos mais consumidos pelo brasileiro.

Publicidade

Jornal Nacional explica porque arroz está tão alto

O preço do arroz subiu e junto subiram também os preços de feijão e óleo. Um dos motivos do aumento é a alta do dólar. Com a moeda americana em alta, as importações crescem bastante e a produção para o mercado interno diminui. Além disso, o auxílio emergencial injetou dinheiro na economia e famílias mais pobres passaram a consumir mais o alimento.

Publicidade

Apesar disso, a Secretaria Nacional do Consumidor notificou 65 redes de supermercados e produtores para explicarem o aumento. O objetivo é eliminar valores abusivos. O Jornal Nacional deu uma grande lição de jornalismo e utilidade pública para a população brasileira, especialmente os que não entendem os meandros da economia.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network. Aqui escrevo sobre política, futebol, TV & famosos e qualquer outro assunto que esteja repercutindo no Brasil e no mundo.
Entre em contato comigo pelo @DiogoMarcondes no Twitter!