in

Ao vivo no Jornal Nacional, Bonner e Renata fazem tabelinha de ataques contra Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro tem a Rede Globo como uma de suas ‘inimigas declaradas’, o chefe do Executivo normalmente faz duras críticas aos jornalistas da principal emissora do país. Já no começo de setembro, nesta quarta-feira, o Jornal Nacional, através dos âncoras William Bonner e Renata Vasconcellos, fez mais uma carga de críticas ao presidente.

Publicidade

William Bonner e Renata Vasconcellos, já na abertura do Jornal Nacional, no momento onde passam os destaques que serão abordados na cobertura do jornalístico, soltaram duas ‘bombas’ que envolveriam a figura do presidente.

Como houve a exibição dos jogos de futebol, a edição foi mais curta, fazendo com que o espaço destinado a falar de Bolsonaro fosse um dos mais notórios nesta edição.

Publicidade

O começo das matérias críticas a Bolsonaro partiu de Renata Vasconcellos, a jornalista soltou que a Polícia Federal, instituição chefiada pelo presidente da República, pediu ao Supremo Tribunal Federal ‘mais tempo’ para investigar a suposta interferência de Bolsonaro na própria instituição.

Publicidade

Ao fechar a chamada, Renata passou a bola para Bonner que na sequência já emendou que pesquisadores criticaram uma fala do presidente da República, onde ele teria dito que ninguém seria obrigado a ser vacinado contra a vontade. Este destaque foi dado com ênfase de que há uma corrida mundial para o lançamento de uma vacina que seja capaz de frear o coronavírus.

Publicidade

O Jornal Nacional encerrou noticiando que o país ultrapassou 4 milhões de casos de coronavírus, sendo que o número de vítimas fatais chegaram a 123.899.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por Evandro

O mundo do entretenimento é a minha vida.