in

Padre Robson de Oliveira é acusado de pagar servidores públicos para não divulgarem arquivos proibidos

G1

O Padre Robson de Oliveira é uma das figuras mais conhecidas do país. Até pouco tempo, ele era mais famoso pelo seu programa de televisão, mas agora está no centro de uma investigação preocupante. O religioso é suspeito de desviar R$ 120 milhões de doações de fiéis feitas à Afipe, Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe).

Publicidade

Neste domingo, 30 de agosto, o Fantástico, da Rede Globo de Televisão, trouxe novidades que envolvem o Padre Robson de Oliveira. De acordo com o programa da Globo, ele também está sendo acusado de ter pago servidores públicos para que esses se mantivessem em silêncio durante anos. 

O silêncio seria motivado por supostos arquivos comprometedores envolvendo o Padre Robson de Oliveira. Lembrando que o próprio Padre Robson de Oliveira chegou a confessar ter dado R$ 2,9 milhões a um hacker, que ameaçou divulgar dados íntimos dele, como um suposto relacionamento gay do padre com esse hacker. Mais tarde, o mesmo chantageador disse que os arquivos eram falsos e que teria sido obrigado a fazer as montagens quando estava preso em uma delegacia. 

Publicidade

Sobre o suposto repasse de dinheiro de fiéis para bancar o silêncio de servidores de Trindade, o documento do Ministério Público do estado de Goiás é bastante claro. 

Publicidade

“Pelo que se infere dos autos, Robson supostamente se utilizou dos recursos financeiros dessas entidades religiosas para o pagamento de servidores públicos – agentes de polícia, para que destruíssem alguns arquivos contendo informações comprometedoras a seu respeito”, diz o documento. O padre nega as acusações. 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Escrito por FERNANDO B

As melhores notícias você encontra por aqui. Conheça essas e outras histórias.