in

Multa paga por Ronaldinho Gaúcho no Paraguai servirá para ajudar tratamento de bebê com doença grave

Metrópeles - ABC Color - Montagem

Portadora de uma doença grave, a bebê Bianca Patiño Maíz, de 1 ano e sete meses, receberá parte da multa paga por Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Assis à Justiça paraguaia, para poder deixar o país nesta semana. 

Publicidade

A pequena Bianca possui uma doença chamada AME (Atrofia Muscular Espinhal) e teve seu caso repercutido mundialmente após seus pais, José María e Tania Maíz, criarem uma campanha para angariar fundos, no objetivo de comprar o remédio mais caro do mundo. A menina necessita do Zolgensma, fármaco criado em 2019, e que custa cerca de US$ 2,1 milhões (quase R$ 12 milhões).

Para deixar o Paraguai, Ronaldinho Gaúcho e Assis pagaram à Justiça do país US$ 200. Deste montante, US$ 30 mil serão doados à campanha Todos Somos Bianca. Segundo o pai da criança, a iniciativa partiu do próprio R10, que tomou conhecimento do caso quando ainda estava na prisão. O ex-jogador estava detido no país vizinho desde o início de março, após apresentar documentos falsos.

Publicidade

Em entrevista à rádio paraguaia Uno, José María disse que foi surpreendido com a notícia da importante doação. “Foi por obra e graça de Deus que várias portas foram batidas da nossa parte e de outras pessoas. Os tempos de Deus são sempre perfeitos”, garantiu.

Publicidade

Tempo curto para bebê com doença rara

Agora a família de Bianca busca angariar o que falta para chegar no montante de custo do remédio, e corre contra o tempo por vários motivos. O primeiro deles é que o Zolgensma só deve ser aplicado em uma única dose, e outro é que o fármaco só pode ser aplicado em crianças de até 2 anos. Bianca completará esta idade no mês de dezembro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade