in

Suspeito de desvio de dinheiro e envolto à polêmicas, padre Robson sofre dura punição

Extra - Reprodução

Suspeito de desvio de quantias milionários doadas por fiéis à Afipe (Associação Filhos do Pai Eterno), o padre Robson afastou-se de suas atividades na última semana quando as polêmicas envolvendo seu nome foram escancaradas na mídia. 

Publicidade

O sacerdote é alvo da Operação Vendilhões, que foi deflagrada após ele denunciar uma extorsão sofrida por hackers. Desde então, o religioso vem sendo investigado por desvio de recursos doados por fiéis para realizar a compra de imóveis não ligados à atividade religiosa.

Segundo o jornal Extra, padre Robson recebeu a determinação da Arquidiocese de Goiânia que fique fora da TV e de qualquer outra transmissão, pelo menos, até o dia 23 de janeiro de 2021, quando será reavaliado o caso. 

Publicidade

“A denúncia está causando escândalo entre os fiéis, está prejudicando a vida pastoral do Santuário do Divino Pai Eterno, a comunhão eclesial e a boa reputação do próprio sacerdote”, diz um trecho da limitação divulgada pela Arquidiocese da capital de Goiás.

Publicidade

Rodízio

Diante do afastamento do padre Robson, a Rede Vida tem realizado um rodízio de sacerdotes na apresentação do programa que o reitor da Afipe comandava. Procurada, a emissora não se pronunciou sobre o caso. 

Publicidade

Robson pediu afastamento de suas atividades no dia 21 de agosto. Além da carreira na TV, o religioso ainda presidia a Afipe e celebrava missas em Goiás. No último fim de semana, a Arquidiocese de Goiânia emitiu um comunicado informando que o religioso foi proibido de realizar celebrações enquanto o curso das investigações estiveram ocorrendo.

O religioso de 46 anos está envolto em inúmeras polêmicas. Além dos supostos desvios dos donativos, ele é suspeito de falsificação de documentos, associação criminosa, lavagem de dinheiro e sonegação fiscal. A investigação está sendo comandada pelo Ministério Público de Goiás.

Publicidade
Publicidade
Publicidade