in

Equipe da TV Globo fica presa durante tiroteio em morro do Rio e repórter narra cenário de tensão

UOL

O que tinha para ser apenas mais uma cobertura ao vivo se tornou momentos de tensão para uma equipe da Globo News nesta quinta-feira (27), no Rio de Janeiro. Acompanhado de um cinegrafista, o repórter André Coelho relatou o drama vivenciado ao ficar encurralado. Uma parte do tiroteio entre policiais e bandidos acabou sendo transmitido ao vivo no programa Edição das 10.

Publicidade

Segundo André, o policiamento solicitou que eles saíssem do local. Contudo, não houve tempo de atender a determinação, por conta do alto risco de serem atingidos no confronto. 

“A gente percebeu uma movimentação estranha dos policiais, e fomos orientados a sair de perto de onde eles estavam. E não houve condição nem da gente sair. Procuramos um lugar seguro e logo que entramos em um prédio começaram os tiros”, relatou ele.

Publicidade

O repórter detalhou que em sua entrada ao vivo falava de um lugar escondido, dentro de uma garagem de um prédio. O “escudo” do jornalista foi uma das pilastras do local. 

Publicidade

André ainda relatou que o clima vivenciado era de “muita tensão”, e que, no momento do tiroteio, a dupla tentou se manter o mais longe de qualquer conflito, definindo a situação como complicada. 

Publicidade

Cena atípica

Na transmissão no canal, barulhos das trocas de tiros entre policiais e bandidos e supostas bombas foram ouvidas pelos expectadores. Curiosamente, o próprio repórter André Coelho chamou o intervalo comercial, função habitual dos apresentadores de produtos jornalísticos. 

Um pouco mais tarde, a cobertura da troca de tiros foi retomada pelo canal no programa Estúdio I e também na TV Globo.

Publicidade
Publicidade