in

Após ser acusada pela morte do marido, Flordelis é punida através de decisão judicial

IG

Após Flordelis ter sido denunciada por ser a mandante do assassinato do pastor Anderson do Carmo, as consequências começam a vir à tona. De acordo com o site IG, a deputada federal está proibida de sair do Brasil e precisou entregar os seus passaportes à Justiça.

Publicidade

Até o momento, 7 filhos de Flordelis estão presos. A deputada não foi detida devido ao foro privilegiado inerente à sua função. Após decisão da juíza Nearis dos Santos, Flordelis deverá comparecer à 3ª Vara Criminal de Niterói para “justificar suas atividades e assinar boletim de frequência”.

A deputada também não poderá entrar em contato com nenhuma testemunha registrada nos autos processuais. No exercício de sua função, Flordelis somente poderia ser presa em flagrante delito ou por crime inafiançável, o que não foi o caso. O Ministério Público também pediu o afastamento da deputada de seu cargo, mas a juíza não acatou ao pedido. Por enquanto, Flordelis responderá ao processo em liberdade.

Publicidade

De acordo o site G1, as investigações apontam que Marzy Silva, filha da deputada, procurou na internet termos como “assassino onde achar”, “Alguém da barra pesada” e “Barra pesada online”. A filha de Flordelis também teria realizado buscas sobre venenos fáceis de encontrar. O inquérito aponta que membros da família tentaram envenenar Anderson do Carmo por pelo menos cinco vezes.

Publicidade

Anderson do Carmo foi alvejado por cerca de 30 disparos. Inicialmente, Flordelis contou em depoimento que o marido havia sido vítima de uma tentativa de assalto. Segundo a polícia, a motivação do crime envolveu recursos patrimoniais, já que a deputada não estaria satisfeita com a forma com que Anderson administrava seus bens.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade