in

Presos, filhos de Flordelis fazem culto e louvam a Deus ao chegarem na carceragem: ‘Te agradeço, meu Senhor’

Rede Globo/Montagem Ingrid Fernandes

O delegado Antônio Ricardo Lima Nunes, responsável pelas investigações sobre a morte do Pastor Anderson do Carmo, afirmou que o inquérito aponta a deputada Flordelis como mandante do crime. De acordo com o Jornal Extra, o chefe do Departamento de Homicídios da Polícia Civil do Rio classificou o assassinato como “covarde e bárbaro”.

Publicidade

O pastor foi executado em junho do ano passado dentro da residência da família. Em depoimento, Flordelis afirmou que o marido havia sido morto durante uma tentativa de assalto. Após meses de investigações e inúmeras contradições nos depoimentos de familiares, a polícia concluiu o inquérito sobre o crime.

Ainda segundo o Jornal Extra, cinco filhos da deputada federal foram presos por envolvimento no assassinato do pastor. O delegado Antônio Nunes afirmou que a polícia chegou a 11 pessoas da família que serão responsabilizadas pela morte de Anderson do Carmo. Os filhos de Flordelis chegaram à carceragem da Delegacia de Homicídios de Niterói, nesta segunda (24).

Publicidade

Os presos realizaram um culto evangélico e louvaram a Deus assim que chegaram à cela, e a música pôde ser ouvida do lado de fora da delegacia. “Por tudo o que tens feito. Por tudo que vais fazer. Por tuas promessas e tudo que és, eu quero te agradecer com todo meu ser. Te agradeço meu Senhor (Te agradeço meu Senhor)”, diz um trecho da canção.

Publicidade

Flordelis responderá por homicídio triplamente qualificado, falsidade ideológica, associação criminosa, além de outros crimes. A deputada ainda não foi presa devido à sua imunidade parlamentar. Até o momento, Flordelis não se pronunciou sobre a conclusão do inquérito.

Publicidade
Publicidade
Publicidade