in

Investigado por lavagem de dinheiro, Padre Robson se defende no Fantástico e é detonado na web

G1 / Montagem Ghean Fernandes

Suspeito de lavar dinheiro juntamente com sua associação, a Afipe (Associação dos Filhos do Pai Eterno), o padre Robson de Oliveira negou todas as acusações que estão sendo feitas contra ele. Em entrevista ao programa “Fantástico”, da TV Globo, neste domingo (23), o religioso rebateu as suspeitas e afirmou não ter nenhum bem em seu nome.

Publicidade

O sacerdote é alvo de uma investigação do Ministério Público de Goiás, que apura suspeita de desvio de doações feitas por fiéis, bem como a compra e venda de imóveis, em diferentes estados, entre elas casas, fazendas e apartamentos. 

“Não existe nenhuma má intenção, atividade criminosa [nas negociações investigadas]. São números altos? São. Números altos me condenam? Não. Tudo que a Afipe faz é dentro da regra e da lei. “Eu não tenho nada no meu nome, um patrimônio, um lote, nunca tive. disse o padre Robson ao programa da TV Globo.

Publicidade

De acordo com UOL, a juíza Placidina Pires, integrante do Tribunal de Justiça do estado goiano, afirmou que as investigações sinalizam que o padre Robson utilizada “laranjas” e empresas de fachadas, para supostamente desviar donativos dos fiéis voltando para a construção da Basílica do Divino Pai Eterno, em Trindade, em Goiás.

Publicidade

Repercussão 

Nas redes sociais, diversos internautas que acompanharam a reportagem no programa dominical teceram duras críticas ao caso do padre Robson.

Publicidade

“Sou católica. Que triste! Independente de religião é algo inadmissível. Que os envolvidos sejam averiguados e punidos! É revoltante”, disse uma usuária no Twitter. 

“Fiquei indignada com o valor daquele sino para a igreja, não poderia pegar aquele valor e ajudar pessoas que necessitam? Igreja caríssima também para construir… Sei lá“, disse outra internauta.

“Movimentação de 2 bilhões, padre? a gente acredita que não existe organização criminosa nenhuma”, comentou outra.

Publicidade
Publicidade
Publicidade